De Roland Garros para as quadras do Barroca

O aumento da popularidade do Tênis no Brasil produz cada vez mais praticantes. E no Barroca não é diferente. Confira o que algumas de nossas tenistas disseram sobre seu relacionamento com o esporte aqui no Clube.

Natália Barbosa tem 20 anos e pratica tênis no BTC há mais de 3 anos. Ela diz que começou a praticar o esporte porque queria fazer uma atividade física e o tênis lhe parecia um esporte agradável. Como uma pessoa que gosta de praticar o esporte, ela gostaria apenas de realizar algumas melhorias nas quadras. “Gosto muito do tênis aqui, mas eu melhoraria a quadra. Está bastante desgastada e a iluminação a noite é muito ruim”.

Talita Ribeiro, de 25 anos, pratica tênis há 11 meses diz que: “Possuía umas amigas que praticavam o esporte e eu precisava de uma atividade física, então quis tentar o tênis”. Assim como Natália, ela também reclama da iluminação da quadra à noite, dizendo estar ruim, e gostaria também que a quadra fosse coberta, para evitar desgaste pelo sol durante o dia.

Aos 16 anos, Marina Ribeiro começou a praticar tênis junto com sua prima, Talita, há 11 meses, também por conselho de amigas que gostavam do esporte. Como as outras praticantes do esporte, ela também reclama da iluminação da quadra durante a noite.

Gustavo Kuerten é um dos principais responsáveis pela popularização do tênis no Brasil

HISTÓRIA – A história mais aceita no que concerne ao surgimento do tênis é a de que ele teria sido criado na França, no século XII. Nesta época o esporte era disputado com as mãos e a bola era arremessada contra um muro. Pelas suas características, o esporte era conhecido como “jeu de paume”, ou, jogo da palma, em francês. Cerca de duzentos anos mais tarde, foi desenvolvido um protótipo da atual raquete, que, na verdade, era um pedaço de madeira em forma de pá, conhecido como “battoir”. Logo depois os italianos adicionariam um cabo e cordas trançadas ao instrumento. Com o desenvolvimento do esporte, o mesmo passou a ser praticado em uma quadra retangular dividida ao meio por uma corda, em um jogo que podia ser disputado por até seis pessoas de cada lado, conhecido na época como “longue-paume”. Aos poucos, o esporte tornou-se mais técnico e as partidas passaram a ser disputadas em uma quadra menor, com menos jogadores. A partir dessa fase, passou a ser denominado “court-paume”. Entretanto, as regras atuais do tênis, só foram efetivamente desenvolvidas por volta do ano de 1870, pelo britânico Walter Wingfield. A partir de então sua prática expandiu-se rapidamente e a modalidade acabou incluída no programa dos primeiros Jogos Olímpicos da era moderna, em 1896, na Grécia.

O JOGO – Com relação ao jogo em si, resumidamente podemos dizer que cada competidor disputa a partida com uma raquete, usando-a para rebater a bola para o outro lado da quadra, que pode ser aberta ou coberta, marcada com linhas brancas e tem 23,8 m de comprimento, sendo dividida ao meio por uma rede que separa os lados.
As partidas podem ser jogadas de forma individual ou em duplas. As disputas das partidas de tênis podem ser feitas em melhor de três ou cinco sets, dependendo do torneio.
Vence um set o tenista que alcançar seis games primeiro, sendo que, caso o jogo se encontre empatado em 5 games a 5, ganha quem chegar primeiro a 7 games. Se houver empate em 6 a 6, a partida vai para o tie-break. O saque, ou serviço, é o ato que dá início ao jogo sendo que cada jogador saca, alternadamente, a cada game.
Com relação à pontuação do jogo em cada game, a contagem é feita da seguinte maneira: zero, 15, 30, 40 e game. Marcando o ponto o tenista que consegue fazer com que seu adversário não alcance a bola ou então rebata-a para fora ou na rede, sendo que a bola só pode quicar uma única vez na quadra antes de o tenista rebatê-la.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>